O Mistério das Cores do Nosso Lar — A Terra

Download PDF
Tempo de leitura: 4 min.
Imagem a partir da Lunar Reconnaissance Orbiter (2015) / NASA/GSFC/ASU

Por Guillermo Gonzalez

“Oh, meu Deus! Olhe para aquela foto ali! Há a Terra chegando! Uau, isso é lindo!” Essas foram as palavras que William Anders falou aos outros dois membros da equipe da Apollo 8, Jim Lovell e Frank Borman, pouco antes de tirar a agora famosa foto “ascensão da terra” em 24 de dezembro de 1968. Desde então, outros astronautas da missão Apollo e até espaçonaves lunares não tripuladas tiraram fotos semelhantes (veja acima).

Observe como Anders reagiu à visão da Terra aparecendo sobre o vazio lunar; essas eram obviamente reações espontâneas a algo que o pegou desprevenido. Ele expressou surpresa e notou o quão bonito era. Estas são expressões de beleza. Uma coisa bonita nos surpreende. O fato das imagens do nascer do sol terem sido reproduzidas tantas vezes fala de seu apelo universal. Provavelmente, a maioria das pessoas reagiria da mesma maneira que Anders na primeira vez que viu o acontecimento.

Um Apelo Universal

Refletindo sobre sua experiência de 50 anos antes, Anders escreveu: “A Terra que vimos erguendo-se sobre a superfície cinzenta e desgastada da lua era pequena e delicada, uma magnífica mancha de cor na vasta escuridão do espaço…. Todos somos juntos, responsáveis por este tesouro frágil.

Quando olhamos para a foto, não podemos deixar de fazer comparações, especialmente com a paisagem lunar. As cores vivas da Terra contrastam com a superfície cinza opaca da lua. Para Carl Sagan e seus seguidores, a Terra é apenas um ponto azul pálido contra o vasto vazio do espaço (quando visto de uma grande distância), mas para aqueles com olhos diferentes, a Terra é como uma joia preciosa em estado bruto (pense em uma esmeralda).

De perto, a Terra oferece ainda mais beleza – colinas verdejantes, praias de areia branca, lagos azul-turquesa, montanhas altas, desfiladeiros vermelhos profundos, arco-íris e pôr-do-sol e nascer do sol coloridos, para citar alguns exemplos. Ainda mais perto, vemos a beleza entre os vivos (pavão, aves do paraíso, peixes coloridos de recifes, borboletas e outros insetos, flores) e os não vivos (pedras preciosas, cristais). Na maioria desses casos, cores vibrantes são uma parte importante do que torna uma coisa bonita.

Verdadeiras Cores

O artista espacial Don Davis produziu um site útil, onde ele discute as cores verdadeiras dos planetas (e algumas luas) no Sistema Solar. Rolando para baixo, na parte inferior da página, você verá manchas de cores representando as cores presentes nas superfícies dos corpos em suas proporções adequadas. A Terra exibe uma gama de cores mais diversificada do que os outros corpos. É o mais próximo de ter todas as cores do arco-íris. Alguns, como Io (lua de Júpiter), Marte, Urano e Netuno, têm cores saturadas quase puras, mas a variedade é limitada em cada um deles. Os menos coloridos são a Lua e Mercúrio, e provavelmente Vênus.

Cor, Beleza e Vida

Parece curioso que o único corpo no Sistema Solar conhecido por ser habitado seja o mais colorido e, sem dúvida, o mais bonito. Por que cor e beleza estão associadas à vida? Os materialistas tentaram explicar a beleza nos seres vivos apelando para a seleção natural e sexual, mas elas parecem inadequadas. Note que apenas fornecer explicações físicas para esses fenômenos, como arco-íris e plantas verdes, não responderá à nossa pergunta. Certamente, não há razão lógica pela qual a vida deva estar ligada ao valor transcendental da beleza.


Original: Guillermo Gonzalez. Earth — The Mystery of Our Colorful Home. January 7, 2020.


Júnior Eskelsen
Sobre Júnior Eskelsen 247 Articles
Responsável pelo portal tdibrasil.org e pela página Teoria do Design Inteligente no Facebook. Colabora com as atividades do movimento do Design Inteligente no Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*