O que Deve Haver em Algoritmos Genéticos

Download PDF
Doninha(weasel em inglês) pega carona nas costas de um pica-pau. [ver]

Atenção, critérios para simulação de sistemas biológicos.

As exemplificações de processos evolutivos através de algoritmos genéticos é muito persuasiva, a estrutura dos algoritmos no entanto é diversa. O algoritmo Weasel está sendo avaliado agora e esta publicação é necessária para que a crítica seja melhor explicada.

Requisitos fundamentais para um algoritmo genético:

◎ Reprodução
◎ Variação
◎ Seleção

Implicitamente está assumida a hereditariedade. Esses fatores que constituem a essência da evolução biológica e são requisitos necessários para um algoritmo que se diga “evolutivo”. Eu digo necessários, não suficientes; a outra metade de requisitos está na forma como esses fatores são implementados.

Agora vamos conhecer quais condições e requisitos compõe a forma adequada em que esses fatores devem ser implementados para uma correspondência satisfatória :

(1) Os valores e taxas do sistema devem ser proporcionais aos dados empíricos.

(2) O Universo de funcionalidades deve  corresponder aos dados empíricos.

(3) As condições de funcionalidade, e portanto sucesso, devem ser predominantemente internas aos “organismos”(sequências): a maior parte das restrições e potencialidades se encontra na coevolução das partes do sistema.

(4) A seleção deve considerar mais de um fator: como, por exemplo, coevolução entre espécies, evolução etológica, economia metabólica, taxa de reprodução, entre outros, representando a pressão seletiva envolvendo múltiplos aspectos como na realidade.

A tabela ficaria assim:

Tabela de Critérios
Critério Valor Descrição
(1) Valores Correspondente Valores e taxas.
(2) Funcionalidades Proporcional Proporção no espaço amostral.
(3) Dinâmica interna 51% ou mais Funções dentro das sequências.
(4) Multi-seleção 2 ou mais Mais de um fator seletivo.

Todo sistema já é iniciado com todas as possibilidades, todas as funções para diferenças de aptidão, em suma, quaisquer que sejam as condições iniciais dele, as consequências a partir daí serão apenas as suas transformações.

Justificações por coerência, correspondência e adequação.

Critérios para simulação exclusivamente de sistemas biológicos.


Junior D. Eskelsen
About Junior D. Eskelsen 92 Articles

Responsável pelo portal tdibrasil.org e pela página Teoria do Design Inteligente no Facebook. Colabora com as atividades do movimento do Design Inteligente no Brasil.

1 Trackback / Pingback

  1. Por que o Design não é um simples fruto do acaso? - TDI Brasil +

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*